terça-feira, 30 de maio de 2017

Acampamento usado por Vikings durante a invasão da Inglaterra é descoberto Torksey



Pesquisadores das universidades de Sheffield e York, descobriram em Torksey, às margens do rio Trent, no condado de Lincolnshire (ao Norte de Londres) um dos maiores acampamentos vikings já encontrados em território inglês.

Os vikings já haviam invadido monastérios e vilarejos costeiros antes da construção do acampamento, e no inverno voltavam para o norte da Europa. Porém, no final do século IX, eles vieram em maior número e resolveram estabelecer colônias, ou seja, o objetivo não era apenas saquear e pilhar vilas, e sim, conquistar novos territórios.

Até o ano de 835, as atividades vikings eram menos consistentes, sendo mais espasmódicas, mas após esse período, esforços conquistadores levaram a formar uma grande comunidade formando o que ficou conhecido como "O Grande Exército Viking", que ficou famoso após conquistar três dos quatro reinos ingleses existentes naquele período.

As descobertas realizadas apontam que o acampamento não era utilizado apenas pelos guerreiros nórdicos, mas haviam também crianças e mulheres. O local funcionava como um ponto estratégico e tinha uma função defensiva durante o inverno, período usado pelos invasores para reparar seus navios, fabricar armas e utensílios com os metais saqueados, trocar mercadorias, realizar jogos e festas. Segundo os pesquisadores, o acampamento era maior que muitas das cidades contemporâneas do Reino Unido.

Descrito nas célebres Crônicas Saxônicas, o acampamento de Torksey carregava várias dúvidas quanto a sua extensão e localização exatas. Contudo, o uso de detectores de metais, os arqueólogos descobriram a diversos artefatos e conseguiram delimitar a área do mesmo, inclusive, encontraram objetos de grande interesse histórico, como várias moedas árabes, advindas das rotas comerciais estabelecidas pelos vikings.

Foram encontrados também, diversos artefatos de prata (em torno de 50) e alguns de ouro, que provavelmente eram picados em pequenos pedaços para depois serem derretidos. Após análises do terreno, concluiu-se que a área possuía aproximadamente 55 hectares, sendo maior que muitas cidades da época, incluindo York. Além do mais, o terreno era circundado por áreas alagadas, o que auxiliava na sua defesa, dificultando investidas inimigas.

As informações coletadas em campo foram utilizadas para recriar digitalmente o acampamento de Torksey. O material produzido pela Universidade de York está sendo exibido no Museu Yorkshire, numa experiência de realidade virtual.

Leia mais: O Globo

Um comentário: