quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Dáin Pé-de-Ferro, o Rei sob a Montanha


1 - Histórico
Dáin II Ironfoot (Pé-de-Ferro) ou, simplesmente, Rei Dáin nasceu no ano 2767 da Terceira Era, sendo filho de Náin e neto de Grór, o filho mais novo de Dáin I do povo de Durin, e foi senhor dos anões das Colinas de Ferro em Wilderland . Ele foi um dos Reis Anões do Povo de Durin, o quinto Rei sob a Montanha, e do Senhor das Colinas de Ferro durante a Guerra do Anel na Terra-média no final Terceira Era.

Após o assassinato de Thrór por Azog no ano 2790 T.E.*, seu filho Thráin II jurou vingança. Ele convocou todos os anões disponíveis, e saquearam todas as fortalezas Orc nas Montanhas Sombrias, lutando contra todos os orcs em seu caminho para Moria. Ao chegar lá, participou e ajudou a liderar as tropas anãs na Batalha de Azanulbizar, ocorrida diante do portão da antiga fortaleza anã.

Náin e seu filho Dáin chegaram no final da batalha, mas ainda assim foram de grande relevância para a vitória dos anões. Descansados e bem equipados, os guerreiros de Daín avançaram com ímpeto sobre as forças Orc, até Náin ser confrontado por Azog. Náin estava cansado e cheio de raiva enquanto Azog era mais forte e ágil. Ele disparou contra-golpes no anão que se desequilibrou e tropeçou, Azog aproveitou a situação para abater Náin, quebrando-lhe o pescoço. No entanto, em todo o vale, as suas tropas estavam em retirada, fugindo novamente para as Minas de Moria. Azog tentou sair em retirada juntamente com os demais orcs, mas ele foi seguido por Dáin com seu machado vermelho, cortou-lhe a cabeça antes das portas do Portão Oriental. Ele era um anão muito jovem, com apenas trinta e dois anos na época, (o que na idade dos anões corresponde à adolescência) e ficou conhecido para sempre por seu feito magnífico.

Depois da batalha, Rei Thráin II quis entrar Moria e tomá-la para si, mas Dáin o dissuadiu, pois ao ter perseguido Azog, somente ele conseguiu ver além do portão em Moria, tendo visto as grandes quantidades de orcs que lá refugiaram-se, teve sabedoria para discernir a impossibilidade de o povo de Durin para retornar à batalha naqueles tempos.

Dáin retornou para os salões de Grór com o seu povo, e como o seu pai, legítimo herdeiro do trono havia morrido, tornou-se Senhor das Colinas de Ferro após a morte do seu avô em 2805 T.E. Ele teve um filho, também chamado Thorin, nascido em 2866 T.E. Seu filho também era conhecido como Thorin III ou Thorin Elmo de Pedra (Stonehelm).

Durante seu reinado, seu povo tornou-se o mais forte em Wilderland, sendo o único reino capaz de resistir às forças de Sauron que ousassem vir do Norte para retomar o reino da Angmar e as passagens do norte das Montanhas Sombrias .

2 - A Batalha dos Cinco Exércitos
Quase cem anos depois, o rei Thorin II Escudo de Carvalho, filho de Thráin II, partiu em uma jornada para recuperar Erebor, a Montanha Solitária, que tinha sido usurpada pelo dragão Smaug.

O dragão foi morto, porém, por Bard da Cidade do Lago e não pela companhia de Thorin. Thorin reivindicou todo o tesouro e proclamou-se Rei sob a Montanha, mas ambos Bard e o rei elfo, Thranduil, também ansiavam parte do tesouro como compensação a todo sofrimento causado pelo Dragão. Como seu pequeno grupo de treze anões não poderia defender a montanha, Thorin enviou uma carta para seu primo, Dáin, pedindo reforços.

Dáin durante a Batalha dos Cinco Exércitos montado em seu javali e portando seu Machado Vermelho
Dáin respondeu ao chamado de Thorin e enviou um destacamento de mais de quinhentos anões bem armados e experientes. A princípio os exércitos de Dáin tinham a intenção de expulsar os elfos e homens, mas Gandalf chegou para informá-los sobre os exércitos de Orcs e Wargs que se aproximavam. Desta forma, anões, elfos e homens acabaram se unindo contra um inimigo comum, e assim foi travada a Batalha dos Cinco Exércitos, no vale da Dale.

Contudo, Thorin foi morto na batalha, assim como os irmãos Kili e Fili. Isso fez de Dáin, o próximo da linhagem, se tornar Rei sob a Montanha, e Rei de todo o povo de Durin.

Com o fim da Batalha, Dáin agradeceu às águias pela intervenção oportuna e ofereceu ao seu líder várias das joias do tesouro de Smaug.

Dáin por Ted Nasmith (para ver outras ilustrações clique aqui)

3 - Rei Sob a Montanha
Durante o seu reinado tornou-se extremamente rico e seu povo viveu um período muito próspero. A cidade de Dale foi reconstruída e sua fronteira se estendeu muito além da montanha, tanto para o Sul e quanto para o Leste e uma ligeira amizade surgiu entre os Elfos da Floresta das Trevas, Homens de Dale e os Anões de Erebor, especialmente entre os homens e anões. A prosperidade para os anões de Erebor era tão grande que eles ultrapassaram todos os seus antepassados na arte de alvenaria e mineração, criarando muitas coisas bonitas em Dale.

Mas nem todos estavam satisfeitos com a vida na Montanha Solitária. Balin partiu com vários outros para recuperar Moria no ano de 2989 T.E. Dáin não concordava com aquela missão suicida e não confere suas bençãos à expedição após tentar dissuadi-los em vão. Mais tarde, soube-se que a colônia conquistada por Balin foi destruída por goblins e orcs em apenas cinco anos após a reconquista.

4 - A Guerra do Anel
Em 3018 T.E., um mensageiro veio de Mordor, perguntando sobre uma criatura chamada "Bolseiro" do "Condado". Em troca de informações, Dáin receberia como recompensa os últimos três dos sete anéis dos Senhores-Anões (Para saber mais sobre os Anões clique aqui). Dáin disse-lhe para dar-lhe um tempo de algumas semanas para pensar. Após ponderar bastante, ele envia o leal Glóin (que fez parte do grupo de Thórin Escudo de Carvalho) e seu filho Gimli para o Conselho de Elrond e para avisar a Bilbo que o inimigo estava procurando por ele.

Após muitos meses a guerra chegou até Erebor, na Batalha de Dale. O Rei Brand de Dale estava em guerra com os Orientais ao longo do rio Carnen, mas ele foi derrotado e teve de recuar de volta para Dale, onde recebeu ajuda de Dáin e um numeroso exército de anões. Após três dias de luta os Anões e Homens foram obrigados a recuar e durante a manobra de retorno o rei Brand foi morto. Contudo, na tentativa de defender seu corpo, Dáin lutou bravamente, a despeito de sua idade avançada, mais 250 anos, não era fraco e ainda poderia erguer seu machado com grande habilidade. Mas sua habilidade não foi suficiente e ele foi morto diante dos portões de Erebor.

Vários dias depois, os Orientais souberam da derrota sofrida pelas tropas de Sauron na Batalha dos Campos de Pelennor, ficaram desmotivados e temerosos. Quando o novo rei Thorin III Stonehelm, filho de Dáin, e o filho de Brand, Bard II perceberam o breve recuo dos inimigos, saíram da montanha com suas últimas forças e sobrepujaram, enfim, seus inimigos.

Após a sua morte durante a guerra, seu filho, Thorin III Stonehelm, o sucedeu.

Dáin e Brand na Batalha de Dale
Notas: * Terceira Era.

Fontes:

2 comentários: