sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Os Budas de Bamiyan



A cerca de 240 quilômetros da capital Cabul, uma região remota do Afeganistão, conhecida como Vale de Bamiyan, foi no passado uma importante localidade que fazia parte da célebre Rota da Seda, sendo um caminho que ligava a Índia à China e consequentemente muito utilizado por caravanas de viajantes e comerciantes.

Devido à proximidade com a Índia, um dos maiores países budistas da antiguidade, o Afeganistão recebeu grande influência dessa religião e consequentemente abrigou seus praticantes, que trouxeram consigo uma ampla bagagem cultural. Templos e monastérios foram erguidos e muitos monges passaram a viver no território afegão, sendo o Vale de Bamiyan uma das regiões mais influenciadas pelo budismo.

Leia mais > Os Budas de Bamiyan: Uma triste história de intolerância

4 comentários:

  1. Unesco? hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  2. O que a intolerância e fanatismo faz com as pessoas, muitos monumentos históricos foram destruídos pelo EI a pouco tempo atrás, um exemplo de muitos é o templo de Nabu, esses caras ainda tem mentalidade medieval, vergonhoso e muito triste....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se bobiar,você tem pensamentos sobre a Idade Media com livros do mec!

      Excluir
    2. O que tem a ver livros do MEC com o que eu me referi com mentalidade medieval? Eu estava me referindo pela barbárie que esses caras cometem e esse fanatismo religioso.

      Excluir