domingo, 2 de novembro de 2014

O que são Trolls?


1 - Descrição Física:
Trolls são criaturas antropomórficas (humanoides), originários do folclore escandinavo; um legado da antiga mitologia nórdica que se faz presente nos contos e lendas de países como a Noruega, Suécia, Dinamarca e Finlândia. São caracterizados pela aparência grotesca, com narizes e orelhas grandes, pele de cor esverdeada, amarronzada ou acinzentada e replena de verrugas, o que confere aos mesmos uma eterna aparência de sujeira. Seus corpos são, em geral, fortes e ultrapassam os três metros de altura com poucos anos de vida.

Marcados por uma enorme força e resistência física, são capazes de carregar grandes objetos como pedras de mais de meia tonelada, utilizando-as como armas e atirando-as em seus inimigos. Ficaram também conhecidos como exímios arremessadores de pedras e este é seu principal mecanismo de defesa. É válido lembrar que não temem a morte e atacam seus inimigos sem hesitar.

Algumas subespécies têm caudas, que ficam escondidas entre as suas pernas. Tais caudas são utilizadas como amuletos por caçadores, afirmando que estas são capazes de espantar maus agouros. Eles são bípedes e andam eretos, mas adotam uma postura encurvada com os ombros caídos.


Os três trolls de O Hobbit
Em contrapartida à força prodigiosa, possuem uma baixíssima capacidade cognitiva, tornando-os seres estúpidos e considerados burros. Todavia, essa ausência de inteligência acaba por conferir uma grande imprevisibilidade em suas ações, já que podem adquirir uma postura violenta ou dócil de uma hora para outra. Os mais inteligentes, em geral, são treinados para servir às outras raças, um grande exemplo disso é utilizado por Tolkien em na Trilogia “O Senhor dos Anéis”, onde os trolls são usados pelos exércitos de Saruman e Sauron, sob o comando dos Orcs.

De modo geral, comunicam-se através de grunhidos e alguns gestos, que podem ser classificados como uma linguagem muito primitiva. Contudo, existem alguns trolls que compreendem em parte a linguagem de outras raças, em especial, a humana.

Nohtnagg Troll por Cloister (Fonte: http://cloister.deviantart.com/)

Quanto à expectativa de vida dos trolls, não há um consenso entre as fontes consultadas, algumas afirmam que eles podem viver por mais de um milênio, enquanto outras conferem a eles pouco mais de cem anos de vida.

É importante ressaltar que todos os trolls possuem uma grande fraqueza: a luz solar. Quando expostos a grandes feixes de luz, especialmente a solar, são transformados em pedra. Por conta disso, são criaturas essencialmente noturnas e evitam qualquer tipo de local muito iluminado.

Existem ainda, versões do mito que mencionam o fato dos trolls desenvolverem cabeças a mais, isto é, quando envelhecem, novas cabeças vão crescendo nas laterais da cabeça original. Tais cabeças não possuem olhos, apenas cavidades vazias e não possuem funções específicas, muito menos as funções da cabeça central, a não ser a de demonstrar superioridade e amedrontar seus rivais.

Troll de 3 cabeças - por ourlak (Fonte: http://ourlak.deviantart.com/)
2 – Habitat e Sociedade:
Na maioria dos livros de Fantasia os trolls são classificados de acordo com os locais onde vivem, a saber: montanhas, florestas, cavernas e rios ou pântanos. Além disso, são extremamente ligados ao território e quando sentem que seus domínios estão sob ameaça de outra raça, ficam muito agressivos.

Quanto aos tipos, o montanhês é o mais famoso e mais agressivo de todos. É caracterizado por possuir pele com coloração entre o cinza-claro e o cinza-esverdeado. No que cerne ao porte físico, são os mais altos e mais fortes. Em geral, são caracterizados pela ausência de qualquer tipo de pelo corporal e pela quase irracionalidade, exibindo um comportamento mais animalesco do que humano.

Já o troll da floresta é conhecido por seu aspecto um pouco mais cordial que o montanhês não atacando a todos que cruzam seu caminho. De modo geral, possuem a pele esverdeada e alguns pelos corporais que em muitos casos podem ficar repletos de musgo e restos de plantas. São menores que os trolls da montanha e mais inteligentes. Há quem diga que os três trolls que atacam Bilbo e os anões em O Hobbit, sejam trolls da floresta.

Nattircone Troll por Cloister (Fonte: http://cloister.deviantart.com/)
O troll cavernal, por sua vez, é marcado pela pele de cor marrom-clara e por serem, os de menor estatura, embora ainda cheguem próximo aos três metros de altura com certa facilidade. Por habitarem nas profundezas escuras de cavernas, são bastante sensíveis a qualquer tipo de luminosidade que ultrapassem à chama de uma tocha e costumam temer o fogo. Costumam conviver com outros tipos de criaturas cavernais, em especial, goblins e orcs.

Por fim, o troll do rio ou do pântano, é aquele que habita regiões alagadiças, como os pântanos, cavernas próximas a rios ou lagos e ainda abaixo de pontes ou cânions. Os trolls dessa subespécie possuem pele de cor arroxeada e não são tão numerosos quanto os demais tipos.

Todas as subespécies de trolls costumam utilizar pedras e pedaços de troncos como arma. Mas quando desprovidos desses objetos, utilizam também suas garras e dentes.



A maioria dos trolls tende a viver em sociedade com outros indivíduos do mesmo tipo e dificilmente misturam-se com as demais subespécies ou seres de outras raças. São considerados ótimos pais, cuidando de seus filhotes com grande dedicação e defendendo-os com ferocidade.

No que se refere aos hábitos alimentares, os trolls são seres exclusivamente carnívoros, alimentando-se de animais menores como cabras, vacas, cavalos e cervos. Os humanos também podem fazer parte desta dieta, então se você ver um troll, fuja!

Vale frisar também que muitos trolls podem ser "domesticados" e treinados para tornarem-se armas de guerra. Em geral, são utilizados por outras raças em batalhas, sendo extremamente eficazes no que diz respeito a matar em grandes quantidades. Um troll de guerra pode causar um massacre em exércitos de humanos, anões ou elfos e sofrer pouquíssimos ferimentos, podendo ser um fator decisivo em diversas guerras.

Agora, responda-me, amigo leitor, você é cristão? Se a resposta for sim, aconselho-te a tomar muito cuidado quando estiver passando por florestas ou montanhas habitadas por trolls, pois segundo o folclore nórdico, estes monstros são donos de um olfato peculiar, capaz de detectar o cheiro do sangue dos seguidores do cristianismo e isso causa neles uma fúria inexplicável. Certamente essa característica é somente uma alusão ao repudio que os antigos nórdicos pagãos sentiam dos cristãos e atribuíram aos trolls esse mesma aversão, conferindo-lhes inclusive capacidade de identificar e caçar os discípulos de Cristo. Tal informação se apresenta bem clara no filme "O Caçador de Trolls (2010)" e aconselho aos interessados no assunto a assistirem ao trailer abaixo e, se possível, ao filme completo:


3 – Literatura e Cultura Pop:
Em uma tradução para o português, podem ser conhecidos também como Trasgos, porém não podem ser confundidos com os trasgos do folclore português que seriam para nós brasileiros chamados de diabretes (pequenas criaturinhas com gorros vermelhos e que vivem a atazanar as pessoas).

Os trolls estão cada vez mais presentes na literatura moderna e em obras famosas como a as obras de Tolkien e a saga Harry Potter de J.K Rowling. No cinema, estão presentes em filmes como o norueguês The Troll Hunter (2010). Além disso, estão presentes nos mais variados jogos de videogame e RPGs de mesa.

Se vocês possuem dicas para melhorar o artigo, enviem um e-mail para a Taberna! Caso não tenham nenhuma reclamação, compartilhem o texto com seus camaradas!

Troll do primeiro livro/filme Harry Potter e a Pedra Filosofal
Autor: Áviner Reis, Taberna Do Fauno

Referenciais:
- Animais fantásticos e onde habitam – J.K. Rowling
- Dungeons & Dragons – Livro dos Monstros 3.5
- Filme: O Caçador de Trolls (2010) – Direção: André Øvredal
- Mighty Blade II - Monstrum Codex: O Guia dos Monstros - Tiago Junges
- O Hobbit – J.R.R Tolkien

2 comentários:

  1. Muito boa postagem, me ajudou muito para o RPG de mesa que estou mestrando ^^ obrigado

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto. Assisti a esse filme diversas vezes. Valeu pessoal.

    ResponderExcluir